Cumprimento do regime Solvência II

Os benefícios de uma apenas uma única rede: visualização exacta das responsabilidades pendentes e relatórios uniformes

Rodrigo d'Orey

Questões?

Rodrigo d’Orey

Operations Manager

A sua rede de gestão de representantes está pronta a ajuda-lo a de cumprir com a Solvência II?

Nos países que nomeou a Van Ameyde, a resposta é sim. Monitorizámos estreitamente os desenvolvimentos no âmbito da Solvência II, desde o início, para podermos garantir o seu total cumprimento. Isto é muito importante, porque todos os pilares têm consequências para a gestão dos sinistros e para o reporte de informações.

 

Pilar 1, requisitos quantitativos

As seguradoras devem ter uma plena compreensão das suas obrigações relativamente aos requisitos de capital e medidas tecnológicas. Deve, por isso, poder confiar cegamente que as reservas dos sinistros indicadas pelos seus gestores de sinistros estão corretas.

Pilar 2, requisitos qualitativos

Atendendo a que os fornecedores de serviços de seguros têm de ter políticas de gestão de risco adequadas e fiscalização, também os seus gestores se sinistros deverão ter.

Pilar 3, requisitos de reporte

A comunicação de informações à entidade financeira supervisora e as informações públicas devem cumprir requisitos extensos e rigorosos. Em combinação com os prazos rígidos, a recolha dos dados relevantes de vários prestadores de serviços pode constituir uma tarefa muito difícil. Muito provavelmente, as informações recebidas necessitarão de uma limpeza profunda.

Sinistros e a Solvência II: a solução

Os nossos sistemas financeiros e de gestão de sinistros integrados garantem o rigor na comunicação de informações e nas reservas para sinistros. O nosso sistema informático baseia-se na gestão informatizada das tarefas, pelo que os gestores de sinistros não podem deixar de seguir os procedimentos de sinistros implementados. Os processos e instrumentos de gestão são anualmente controlados à luz da nossa norma ISAE 3402. Além disso, oferecemos-lhe relatórios à medida que cumprem os requisitos da Solvência II. Num clique, poderá dispor de todos os dados relevantes no formato adequado.

Resolvemos, por si, os problemas que decorrem dos três pilares da Diretiva Solvência II no domínio da gestão dos sinistros. Por isso, convidamo-lo a designar a Van Ameyde para a gestão de todos os seus sinistros no estrangeiro. Se desejar que o ajudemos no processo oficial de designação ou se tem dúvidas sobre a implementação da Diretiva Solvência II no âmbito da gestão de sinistros, não hesite em contactar-nos!

Share This